Chega de Omissão - Sindifisco-MG | Justiça tributária combate sonegação impostos
Chega de Omissão - Sindifisco-MG | Justiça tributária combate sonegação impostos

Imposto justo, já!

Todos nós já nos sentimos indignados por pagar tantos impostos e não poder contar com serviços públicos de qualidade na saúde, educação e segurança. O pagamento de impostos deveria ser proporcional à capacidade que o cidadão tem de contribuir. Quem pode contribuir com mais deveria pagar mais e quem tem menor renda deveria pagar menos impostos.

Mas não é isso o que ocorre. Um exemplo é a tributação de ICMS (imposto sobre circulação de mercadorias e prestação de serviços) em Minas Gerais para alguns produtos e serviços. O governo de Minas Gerais tem cobrado alíquotas elevadas desse imposto sobre bens e serviços essenciais, enquanto bens e serviços de consumo restrito às classes de maior poder aquisitivo possuem alíquotas menores.

Enquanto nos esforçamos para pagar tantos impostos, o governo premia grandes empresas com tratamento diferenciado, ou seja, regalias, chamadas de benefícios fiscais, na hora delas pagarem tributos.

Para piorar ainda mais a injustiça tributária, o governo de Minas tem negligenciado o seu dever de combater a sonegação de tributos. A sonegação contribui para agravar as injustiças tributárias, porque, para compensar os recursos sonegados, o governo acaba aumentando impostos sobre o consumo de bens e serviços essenciais, como energia elétrica, gasolina e comunicações, que todos nós pagamos e que são mais difíceis de sonegar.

Por isso, os auditores fiscais da Receita Estadual estão promovendo esse debate, pois precisamos exigir que o governo de Minas não mais se omita e trabalhe para que tenhamos uma tributação mais justa em Minas.

Chega de Omissão! Queremos justiça tributária!

Chega de Omissão - Sindifisco-MG | Justiça tributária combate sonegação impostos
Chega de Omissão - Sindifisco-MG | Justiça tributária combate sonegação impostos
Chega de Omissão - Sindifisco-MG | Justiça tributária combate sonegação impostos